© 2015/2018  Supernova Digital por Vânia Caparroz

Rua General Eldes de Souza Guedes 63 Z- Vila Sônia - Morumbi/SP

Marque sua consulta pelo WhatsApp 11 9.8546-2800

crescendoeacontecendo@gmail.com

VENHA NOS VISITAR

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - cinza Círculo
  • YouTube - Grey Circle
  • Google+ - Grey Circle

Como elevar a autoestima das crianças

 

A nossa autoestima começa a ser desenvolvida na infância, e a relação entre pais e filhos é de extrema importância para o desenvolvimento positivo dela. 

Elogios são formas de dar uma atenção positiva às crianças. A indiferença é o que há de pior para uma criança, e críticas, mesmo negativas, ainda são uma forma de atenção. As crianças têm a necessidade de sentir a atenção dos pais. Busque elogiá-las sempre, evitando que elas busquem sua atenção de forma negativa.

Permita que seu filho tente e erre: Seria bom se pudéssemos criar nossos filhos de forma perfeita e evitar todo tipo de sofrimento, não é mesmo? Não, não seria. Faz parte do fortalecimento da autoestima o processo de tentativa e erro. Conselhos pouco adiantam, a experiência é que traz a autoconfiança. Oriente, mas deixe que a criança faça sozinha e do seu jeito. Filhos de pais superprotetores que fazem tudo por eles normalmente se tornam pessoas extremamente inseguras.

Relaxe as cobranças: Normalmente, pais que cobram demais são os mesmos que também não elogiam. Você cobra e a criança faz, mas os níveis de exigência sempre tendem a aumentar. A sensação é que ela nunca é boa o suficiente. Muitas crianças não se enquadram nos moldes, passando uma impressão de que não serão bem-sucedidas por isso. No entanto, são essas pessoas que se tornam muitas vezes profissionais acima da média em áreas tradicionais e em outras menos convencionais. 

Abandone o hábito de comparar negativamente os filhos a outras crianças e pessoas: Esse método negativo funciona da mesma forma que a crítica, ressaltando somente aspectos negativos. Normalmente, se você usa frases do tipo “Seu irmão faz tal coisa e você não consegue, veja o filho da vizinha como é estudioso...”, a criança se sente inferiorizada, sente que todos têm qualidades, e ela não. Ela tende a ficar numa busca incessante de reconhecimento e aprovação dos pais.

Não critique seus filhos na frente de outras pessoas: Ela se sente humilhada, não sabe se defender nem consegue entender o que se passa. Isso apenas cria raiva, insatisfação e piora os relacionamentos.

Deixe de lado a chantagem emocional: Esse método é fruto da insegurança do adulto que sente que precisa manipular a criança para que ela aja conforme sua vontade. Faz os filhos se sentirem culpados, e essa culpa é extremamente nociva para a autoestima. A criança vai tentar sempre atender às expectativas para evitar essa culpa.

Deixe o seu filho ser o que ele quiser: O papel do filho não é dar continuidade à vida dos pais, nem o de realizar as coisas que os pais não conseguiram. A maneira de você resolver as suas frustrações é lidando com elas. Os filhos podem ter aspirações semelhantes aos pais, mas podem também desejar seguir caminhos diferentes. É possível ser bem-sucedido em outra profissão ou ser feliz fazendo algo diferente. Deixe o seu filho ser o que ele quiser e lhe dê apoio. Liberte-se das crenças de que tal profissão é ruim, que não dá dinheiro. 

Veja a matéria original da revista publicada aqui
Fotos: Getty Images e Acervo Disney

Please reload

Destaques

Quer explicar política e igualdade para seu filho? Literatura ajuda!

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga a gente
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square