© 2015/2018  Supernova Digital por Vânia Caparroz

Rua General Eldes de Souza Guedes 63 Z- Vila Sônia - Morumbi/SP

Marque sua consulta pelo WhatsApp 11 9.8546-2800

crescendoeacontecendo@gmail.com

VENHA NOS VISITAR

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - cinza Círculo
  • YouTube - Grey Circle
  • Google+ - Grey Circle

10 dúvidas sobre o tempo que seu filho pode ficar diante da TV

 

​O dado é de 2013: 90% das crianças assistem TV todos os dias. A constatação é de uma pesquisa divulgada em novembro do mesmo ano pelo Instituto Ipsos, que fez 2.500 entrevistas em várias capitais brasileiras. A Academia Americana de Pediatria (AAP) defende que crianças com menos de 2 anos não deveriam ser expostas à TV e, acima disso, até os 5 anos, podem ficar no máximo uma hora ao dia.

O que, então, os pais devem fazer? Pode colocar o aparelho no quarto das crianças? TV em excesso faz mal à saúde? Para o pediatraMoises Chencinski, autor do livro 'Gerar e nascer - um canto de amor e aconchego' (2008), tudo em excesso é prejudicial e assistir televisão não foge a essa regra.

Moises relata ainda que problemas na atenção, no aprendizado e o sobrepeso podem ser algumas das consequências mais comuns no que diz respeito ao tempo de exposição dos pequenos diante da TV. 'Quando a criança come e não presta atenção no que e no quanto está comendo, são grandes as chances de desequilíbrio alimentar, gerando, não raro, problemas posteriores associados ao apetite', ressalta o especialista.

Proibir, então, é a melhor alternativa? 'Proibir nunca é o ideal', defende o pediatra. O mais recomendado é que os pais possam se programar melhor para suprir seus filhos do contato, do vínculo e da atenção tão necessárias na fase de formação da criança. 'Brincar com eles, contar histórias, desenhar, cantar ou dançar são atividades que geram muito mais interesse e desenvolvem mais a imaginação, bem como o lúdico e o vínculo familiar dessa criança em desenvolvimento', aconselha.

Para Renata Barrozo Moraes, pedagoga e coordenadora do Colégio Franciscano Nossa Senhora Aparecida, assistir a programas na TV em excesso pode ser prejudicial ao desenvolvimento da criança. Isso porque pode limitar a interação com outras pessoas, o que dificulta a construção de conceitos e valores importantes.

'Os pequenos aprendem e se desenvolvem interagindo com outras crianças e adultos que convivem com ela. Essa construção de valores só acontece quando há prática significativa por meio do convívio: a troca de opiniões, o ouvir, o respeito às diferenças, a construção de valores sociais, etc', opina Renata.

No entanto, ressalta Renata, não há receita ou tempo indeterminado para ver TV. 'A criança precisa ter tempo para brincar e interagir com os amiguinhos. A TV pode entrar na rotina da criança, mas desde que seja com moderação. É importante que a televisão não prejudique as outras atividades diárias como tarefas da escola, esportes, aulas extras, refeições em família, entre outras situações', opina a pedagoga.

Já a psicóloga e psicopedagoga, Cynthia Wood Passianotto, tem a mesma opinião da Academia Americana de Pediatria: a criança deve assistir, no máximo, a duas horas de TV por dia. 'Menores de dois anos nem deveriam assistir a TV', defende.

TV EM EXCESSO PODE PREJUDICAR RENDIMENTO ESCOLAR DA CRIANÇA


Para a psicóloga e psicopedagoga, Cynthia Wood Passianotto, a TV em excesso pode fazer com que a criança tenha prejuízos escolares físicos e sociais. Nas aulas, os pequenos podem ter a capacidade de concentração reduzida e apresentarem ainda dificuldades na escrita e matemática.
"A criança que passa muito tempo em frente à TV se torna sedentária e come por ansiedade. Muitas vezes acaba com sobrepeso e baixa autoestima. Também tem prejuízos sociais como medo, ansiedade, agressão e depressão devido às emoções negativas passadas pelos programas assistidos", explica.

EXCESSO DE TV PODE CAUSAR PROBLEMAS EMOCIONAIS

Excesso de TV pode causar problemas emocionaisCynthia destaca que a TV, assim como os outros eletrônicos - computadores, tabletes e celulares -, não devem ser usados em excesso por crianças e adolescentes. "Realmente causa danos e faz com que os mesmos não tenham concentração e foco nas atividades do dia a dia. Com isso, tornam-se cada vez mais introspectivos e com problemas emocionais, como impulsividade, confusão mental, impaciência e irritação", esclarece a especialista.LEIA AINDA:7 dicas para seu filho parar de falar palavrão

CRIANÇA PODE TER TV NO QUARTO, MAS COM LIMITES

Criança pode ter TV no quarto, mas com limitesPara Renata Barrozo Moraes, pedagoga e coordenadora do Colégio Franciscano Nossa Senhora Aparecida, a televisão pode existir no quarto desde que sejam estabelecidos limites estejam entre a criança e a família. "É importante que os pais saibam quais programas são adequados para a faixa etária de seus filhos e estabeleçam limites de horários, por exemplo: assistir um capítulo de um desenho após realizar a lição de casa, ou assistir a um ou dois programas que goste após o jantar", explica Renata.LEIA TAMBÉM:Paninho e naninha ajudam no desenvolvimento da criança

APARELHO DE TV NO QUARTO DEVE SER EVITADO

Aparelho de TV no quarto deve ser evitadoJá para Cynthia Passianotto, o aparelho deve ser evitado no quarto das crianças, pois os pais não conseguem controlar o que estão assistindo e por quanto tempo. Além disso, não é possível saber quais programas os pequenos estão assistindo e se são apropriados à faixa etária. "Também causa perda de sono, problemas para dormir e, muitas vezes, a criança acaba apresentando pesadelos. Tal situação resulta ainda em outro problema: os filhos dormem um número de horas insuficiente para ocrescimento saudável, o que também os deixam mais irritadas no dia seguinte", opina.LEIA AINDA:Aprenda a lidar com a "adolescência" do seu bebê

TV NÃO PODE SER RAZÃO PARA QUE CRIANÇAS NÃO QUEIRAM SAIR DE CASA

TV não pode ser razão para que crianças não queiram sair de casaPara que as crianças não fiquem reféns da TV, o pediatra Moises Chencinski recomenda uma estratégia aos pais. No momento em que não estiverem em casa, peçam às avós e babás para estabelecerem uma rotina que não incluia a TV, pelo menos, até os 2 anos. Após essa idade, deve haver limitação do uso!A escolinha ou berçário podem ser uma opção para quando houver dificuldade de deixar essas crianças com alguém da família ou com babás. "A TV não pode ser uma razão para que as crianças não queiram sair de casa, se privem do contato social, da atividade física saudável e regular, bem como da alimentação equilibrada e do ambiente de refeições calmo para que o alimento possa ser apreciado e não engolido", explica o pediatra.LEIA TAMBÉM:10 dicas na hora de por os filhos para dormir

PAIS NÃO DEVEM USAR A TV COMO "BABÁ ELETRÔNICA"

Pais não devem usar a TV como "babá eletrônica"Pais com uma rotina intensa e que deixam os filhos diante da TV enquanto resolvem outras questões erram nesse comportamento? "Sim! Os pais não devem usar a TV como babá eletrônica", defende Cynthia. Mesmo que tenham outros afazeres, eles devem ocupar as crianças com atividades que desenvolvam seu desempenho cognitivo e emocional. "O ideal é que as crianças brinquem mais com atividades que representem seu dia a dia. Entre elas brincar de casinha, carrinho, fantoches, pintar e desenhar, ouvir músicas, ouvir histórias etc", ressalta a psicopedagoga.LEIA TAMBÉM: Veja 7 dicas para um ambiente saudável entre pais e filhos

DVDS E COMPUTADORES: CUIDADO COM AS OUTRAS "BABÁS ELETRÔNICAS"

DVDs e computadores: cuidado com as outras "babás eletrônicas"O hábito de deixar os filhos à mercê da TV e outros aparelhos eletrônicos não é saudável ao vínculo familiar, como explica o pediatra Moises Chencinski."Criam-se, assim, as outras babás-eletrônicas, como os DVDs, os computadores, entre outros. Além do "desvínculo familiar" causado por esse hábito, que tem iniciado cada vez mais cedo. E o resultado é que ele pode trazer uma série de problemas bio-psico-físico-sociais a essa criança-filho a curto, médio e longo prazo", adverte o pediatra.LEIA AINDA:10 dicas para lidar com a chantagem dos filhos

GARANTA OUTRAS ATIVIDADES ÀS CRIANÇAS!

Garanta outras atividades às crianças!Ter uma rotina intensa é comum entre muitas famílias e, nesse caso, o importante é se planejar para que a criança não sofra por isso. "Há diferentes rotinas e soluções de administração de tempo. Garantir que os pequenos leiam livros, brinquem com objetos educativos, façam desenhos ou interajam com colegas da mesma idade são soluções que podem ser estimuladas. Assim, é possível, inclusive, evitar que a criança assista TV por muito tempo", garante a pedagoga Renata Barrozo Moraes.LEIA AINDA:Saiba como lidar caso seu filho seja um mini adulto

UM BOM CAMINHO É ESCOLHER JUNTO COM A CRIANÇA O QUE IRÃO ASSISTIR

Um bom caminho é escolher junto com a criança o que irão assistirComo os pais podem ajudar os filhos a terem uma experiência mais positiva vendo TV? "Escolher juntos o que irão assistir é um bom caminho. Temas de interesses comuns são importantes para estreitar a relação entre família e criança. Isso, inclusive, pode ser um ótimo meio de ampliar a conversa entre pais e filhos", recomenda Renata Barrozo.Outra dica positiva é a família apontar comportamentos que não concordam em personagens. Maso motivo deve ser explicado. "A televisão pode ser utilizada como fonte de reflexão sobre comportamentos sociais, tanto negativos quanto positivos. Programas que circulam informações sobre outras culturas, países e vida animal também são modos de utilizar a TV a favor da família", assinala Renata.LEIA AINDA:12 questões para ajudar pais a lidar com o bullying escolar


PAIS DEVEM ASSISTIR AOS PROGRAMAS QUE OS FILHOS ASSISTEM

Pais devem assistir aos programas que os filhos assistem"Os pais devem assistir aos programas que seus filhos assistem para ver se é adequado a idade. Além disso, comente e discuta sobre o assunto fazendo com que a criança entenda o que está por trás da história e obtenha o próprio senso crítico", pontua a psicóloga e psicopedagoga Cynthia Wood Passianotto.LEIA AINDA:Dicas para uma boa relação entre padrastos e enteados

Please reload

Destaques

Quer explicar política e igualdade para seu filho? Literatura ajuda!

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga a gente
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square